13/05/2022 às 10:57 Bebés Família Blog

Os Picos de Crescimentos dos Nossos Bebés

80
3min de leitura

De forma a poder ajudar muitas mamãs que trazem os seus bebés para ser fotografados por mim, partilho alguma informação sobre este tema que por vezes é desconhecido pela maioria dos pais.

Informação retirada do blog:

https://theia.com.br/picos-de-crescimento-e-saltos-de-desenvolvimento/

Picos de crescimento e saltos de desenvolvimento - Como identificar e o que fazer

Escrito por Família Theia e Talita Sancho (pediatra)

Nos primeiros anos de vida as crianças apresentam seu crescimento e desenvolvimento neuropsicomotor muito acelerados. Do nascimento até um ano de vida, o bebê cresce em média 25 cm e triplica seu peso, além de adquirir inúmeras habilidades.

1. O que são os Picos de Crescimento?

O crescimento do bebê não vem de modo suave e gradual, mas sim em picos, períodos nos quais seu crescimento e ganho de peso são acelerados. Durante esses picos o bebê pode ter um apetite maior do que o habitual, e acaba mamando por mais tempo, com mais vigor e maior frequência. Nesse momento, os cochilos podem ficar mais frequentes e os ciclos de sono mais prolongados. Porém, devido à necessidade de mais mamadas, o sono acaba sendo interrompido, deixando o bebê mais irritado.

Os momentos nos quais ocorrem os picos podem variar, mas em média o bebê tem seu primeiro pico de crescimento entre 7 e 10 dias de vida e depois costumam aparecer a cada 3 semanas nos primeiros meses e vão se espaçando, podendo tornar-se imperceptíveis ao longo do tempo.

Quando ocorrem (em média)?

  • 7 a 10 dias;
  • 2 a 3 semanas;
  • 4 a 6 semanas;
  • 3 meses;
  • 4 meses;
  • 6 meses;
  • 9 meses;
  • Continuam em períodos que vão até a adolescência.

Quais sinais o bebê apresenta?

  • Aumento de apetite (mamadas são mais frequentes, mais duradouras, mais vigorosas, tem-se a sensação de que o bebê não fica saciado);
  • Acorda mais vezes pela noite solicitando mamar;
  • Choros sem motivo aparente.

O que eu posso fazer?

  • Alimente o bebê sempre que necessário;
  • Tome mais líquidos para garantir a oferta de leite para o bebê que mama no seio materno;
  • Conte com auxílio para ter períodos de descanso nesse momento de maior demanda do bebê;
  • Tenha calma! Esse é um período que vai passar e o organismo materno tende a regular a produção do leite conforme a necessidade do bebê.

2. O que são os Saltos de Desenvolvimento?

Os saltos de desenvolvimento são fases de rápido desenvolvimento neurológico, nos quais o bebê adquire novas habilidades como sorrir, reconhecer pessoas, segurar objetos, rolar, sentar, entre outros. Para adquirir uma nova habilidade, a criança passa por muitas tentativas e repetições. Tais tentativas podem ser frustrantes e o bebê pode passar por momentos de mais estresse e ansiedade que o normal, mostrando-se impaciente. Além disso, ao adquirir a nova habilidade, o bebê fica tão excitado, que quer praticá-la o tempo todo, inclusive durante o sono. Nesse período eles podem ficar mais agitados e procuram formas de se acalmar, como o colo materno. Ocorrem também mudanças no padrão de sono, apetite e uma maior carência afetiva.

Nem todas as crianças enfrentam as etapas da mesma maneira, alguns bebês tem períodos de saltos mais notáveis que outros e o tempo de duração de cada fase pode variar.

Há variação também na idade em que o bebê adquire novas habilidades, determinadas por fatores como herança genética, estímulos recebidos, ambiente, nutrição, convívio. Apesar da variação, há janelas de normalidade nas quais espera-se que o bebê chegue aos marcos de desenvolvimento, que quando não são atingidos no período adequado devem ser avaliados.

Quais períodos (aproximados) ocorrem?

  • 1 mês;
  • próximo de 2 meses;
  • próximo de 3 meses;
  • 4 meses e meio;
  • 6 meses;
  • 7 meses;
  • 8 meses e meio;
  • próximo de 11 meses;
  • próximo de 13 meses;
  • próximo de 15 meses;
  • 17 meses.

Durante o salto de desenvolvimento qual o comportamento esperado do bebê?

  • Busque ficar mais perto dos pais, por uma maior carência afetiva;
  • Queira mamar com mais frequência, buscando se acalmar com a sucção;
  • Tenha alterações de apetite;
  • Não durma bem.

O que eu posso fazer?

  • Acalmar o bebê com banhos relaxantes, ninando, mantendo contato pele a pele, oferecendo música, leitura, passeios.
  • Manter as rotinas, principalmente os horários de sono e alimentação.

É importante ficar atento aos sinais e respeitar as necessidades do bebê, compreendendo que são fases necessárias para o desenvolvimento. Seja paciente e carinhoso, mantenha sempre o afeto, em um ambiente tranquilo e acolhedor.

Aos pais e cuidadores é importante cuidar-se, observar a saúde do bebê e ter uma rede de apoio, contando também com um pediatra de sua confiança.


13 Mai 2022

Os Picos de Crescimentos dos Nossos Bebés

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

bebés carência choro crescimento mamã papá picos de crescimento

Quem viu também gostou de

04 de Mai de 2020

PRÉMIOS

06 de Nov de 2018

[amamentação] Vou-te contar um segredo, mamã: o teu leite não acaba

23 de Jun de 2022

Temos uma excelente Parceira, a Terapeuta Anne-Marie - Terapia de Transformação Rápida -  Especialista em Fertilidade

Olá, em que posso ajudar? Sinta-se à vontade em me contactar no Whatsapp.
Logo do Whatsapp